Blog do Arcanjo https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br Com leveza, curiosidade e inteligência, o Blog do Arcanjo abre as cortinas para o teatro, propondo um diálogo entre o palco e o mundo da cultura e do entretenimento. Wed, 13 Nov 2019 20:49:19 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.2 O Retrato do Bob: Rodrigo Jerônimo promete um 2020 Afro Apocalíptico https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/11/13/o-retrato-do-bob-rodrigo-jeronimo-promete-um-2020-afro-apocaliptico/ https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/11/13/o-retrato-do-bob-rodrigo-jeronimo-promete-um-2020-afro-apocaliptico/#respond Wed, 13 Nov 2019 12:00:32 +0000 https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/?p=33122

O ator, diretor e dramaturgo Rodrigo Jerônimo em retrato de Bob Sousa 2019 – Foto: Bob Sousa @bobsousa – Coluna @miguel.arcanjo UOL

Após um 2019 movimentado, com direito a temporada paulistana com o rapper Djonga do musical “Madame Satã”, do qual é dramaturgo e diretor, o artista mineiro Rodrigo Jerônimo já prepara novidades para o ano que virá. O fundador do Grupo dos Dez finaliza, ao lado de seu parceiro criativo Marcos Fábio de Faria, o projeto “Afro Apocalíptico”. Trata-se de uma série de ações no âmbito das artes cênicas e da literatura. Serão três peças encenadas em 2020 que já estão com estreia programada para o mês de março. As obras escritas por Marcos Fábio de Faria contam na equipe com nomes como Titane, Bia Nogueira, Rodrigo Cohen e Italo Tadeu. São elas “Rueiros”, em parceria com o coletivo Fio Cena, “Filofobia”, em parceria com o Grupo In-Cena de Teatro, e “Por Onde Anda Baquaqua”, solo de Rodrigo Jerônimo. As peças integrarão ainda um ensaio literário ficcional a ser publicado pela Série Aquilombo. Como aquecimento, o artista faz a estreia da performance “In Maison”, que acontecerá de 20 a 24 novembro de 2019 na exposição do artista Maloka em São Paulo, e nesta quinta (14), participa da roda de conversa “Por Que Ir a Público Hoje?” dentro do projeto Ceníssima no Centro Cultural UFMG, em Belo Horizonte. Faz muito bem.

Bob Sousa é fotógrafo, mestre em Artes pela UNESP, pesquisador, crítico e jurado de Artes Visuais da APCA. É autor do livro “Retratos do Teatro” (Ed. Unesp), no qual eternizou grandes nomes as artes cênicas. Desde 2012, retrata grandes nomes das Artes em O Retrato do Bob com exclusividade para Miguel Arcanjo. Produção: Daniela Hamazaki.

Siga @miguel.arcanjo

]]>
0
Espetáculo Odara faz sessão especial no Oficina no Dia da Consciência Negra https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/11/13/espetaculo-odara-faz-sessao-especial-no-oficina-no-dia-da-consciencia-negra/ https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/11/13/espetaculo-odara-faz-sessao-especial-no-oficina-no-dia-da-consciencia-negra/#respond Wed, 13 Nov 2019 11:37:32 +0000 https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/?p=33130

A pequenina Stella Valentina, de sete anos, estrela mirim do musical Odara no Teat(r)o Oficina no dia 20 de novembro – Foto: Divulgação – Coluna @miguel.arcanjo UOL

O espetáculo “Odara – Tradição, Cultura e Costumes de um Povo” fará sessão especial no 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, no Teat(r)o Oficina (r. Jaceguai, 520, Bixiga) às 20h com entrada a R$ 25 e R$ 50. A apresentação terá um ato contra a intolerância religiosa e a perseguição de religiões de matrizes africanas no Brasil. Marcio Telles, diretor da peça e diretor artístico da Nenê de Vila Matilde promete homenagem às Casas de Matriz Afro que prestigiaram a produção em duas duas temporadas no espaço. Outra que promete encantar o público mais uma vez é a atriz mirim Stella Valentina, de sete anos, que saiu da plateia para o palco na segunda temporada da peça, ao desejar espontaneamente participar do espetáculo. Uma fofura que só.

Siga @miguel.arcanjo

]]>
0
Visto por 750 mil, musical O Fantasma da Ópera faz últimas sessões em SP https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/11/13/visto-por-750-mil-musical-o-fantasma-da-opera-faz-ultimas-sessoes-em-sp/ https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/11/13/visto-por-750-mil-musical-o-fantasma-da-opera-faz-ultimas-sessoes-em-sp/#respond Wed, 13 Nov 2019 11:00:30 +0000 https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/?p=33142

Musical O Fantasma da Ópera: últimas sessões em SP – Foto: Pedro Dimitrow – Divulgação – Coluna @miguel.arcanjo UOL

Já foram mais de 470 apresentações e 750 mil ingressos vendidos. O musical “O Fantasma da Ópera“, sucesso no Teatro Renault, em São Paulo, agora caminha para sua reta final. A produção tem sua última apresentação marcada para 15 de dezembro após quase um ano e meio em cartaz. Corra para ver, porque é a última chance. Os últimos ingressos já estão à venda.

Siga @miguel.arcanjo

]]>
0
Lia Clark e Kiki Ball Afrodiaspórica prometem 2 noites de agito LGBT+ em SP https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/11/13/lia-clark-e-kiki-ball-afrodiasporica-prometem-2-noites-de-agito-lgbt-em-sp/ https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/11/13/lia-clark-e-kiki-ball-afrodiasporica-prometem-2-noites-de-agito-lgbt-em-sp/#respond Wed, 13 Nov 2019 10:00:10 +0000 https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/?p=33136

Lia Clark faz show na Casa Natura Musical nesta quinta (14) – Foto: Divulgação – Coluna @miguel.arcanjo UOL

A Casa Natura Musical, em São Paulo, promete duas noites neste mês com grande recado LGBT+ nos palcos. Na noite desta quinta (14), às 22h, é a vez de Lia Clark, drag de sucesso no funk, subir ao palco para lançar o disco “Live in Rio”, com participação de Pepita e Kaya Conky, além de show de abertura de Kika Boom. Já no dia 22 de novembro, sexta, a partir das 21h, acontece a terceira edição especial Consciência Negra da Kiki Ball Afrodiaspórica, promovida pelo Coletivo Amem com Monna Brutal e Biel Lima. Em foco, a representatividade negra LGBT+ e muita dança Vogue e cultura Ballroom.  O endereço é rua Artur de Azevedo, 2.134, em Pinheiros.

Siga @miguel.arcanjo

 

]]>
0
Com seis mulheres negras vencedoras, Prêmio CLAUDIA faz história em 2019 https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/11/12/com-seis-mulheres-negras-vencedoras-premio-claudia-faz-historia-em-2019/ https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/11/12/com-seis-mulheres-negras-vencedoras-premio-claudia-faz-historia-em-2019/#respond Tue, 12 Nov 2019 20:51:54 +0000 https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/?p=33117

Vencedores do 24º Prêmio CLAUDIA – Foto: Mariana Pekin/CLAUDIA/Divulgação – Coluna @miguel.arcanjo UOL

Foi uma noite bonita de se ver. Ao fazer o número inédito até então de seis mulheres negras vitoriosas, o Prêmio CLAUDIA fez história na noite desta segunda (11), na elegante Sala São Paulo, na região da Luz, centro da capital paulista.

Sob direção de Guta Nascimento, jornalista experiente e altamente conectada a seu tempo, a maior publicação feminina do país — são 58 anos de história — demonstrou estar antenada aos novos tempos ao consagrar mulheres negras que são destaques em suas respectivas áreas: Neide de Jesus em Políticas Públicas, Nilza de Jesus Santos em Educação, Tuany Nascimento em Cultura, Adriana Barbosa em Empreendedorismo e Negócios, Maíra Azevedo em Influenciadoras Sociais e Sandra Santos em Trabalho Social.

Seis mulheres negras venceram o 24º Prêmio CLAUDIA: feito histórico – Foto: Divulgação/CLAUDIA – Coluna @miguel.arcanjo UOL

Também venceram o 24º Prêmio CLAUDIA Juliana Estradioto em Inovação e Ciências e Jefferson Drezett em Eles por Ela, além da Seleção Brasileira Feminina de Futebol, que levou o prêmio de Mulheres do Ano.

A maior premiação feminina da América Latina, teve indicadas 24 histórias inspiradoras de mulheres e também homens que fazem a diferença quando o assunto é construir uma sociedade que dê oportunidades iguais a todos. O recado que se viu no palco foi altamente potente neste quesito.

Talvez, tenha sido da própria Guta Nascimento, o melhor resumo da noite, quando discursou aos indicados: “Não há vencidos no prêmio. Todos vocês são vencedores. Isso não é pieguice, mas se vocês chegaram até aqui, vocês têm um papel na sociedade. A indiferença corrói, mata, sequestra aquilo que podemos ter de mais lindo dentro da gente, o amor e a empatia. Vocês não são pessoas indiferentes. Queremos que vocês acordem amanhã e continuem fazendo a diferença”. Que assim seja.

Siga @miguel.arcanjo

]]>
0
Marjorie Gerardi assina contrato com a Record e será Heidi em Gênesis https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/11/12/marjorie-gerardi-assina-contrato-com-a-record-e-sera-heidi-em-genesis/ https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/11/12/marjorie-gerardi-assina-contrato-com-a-record-e-sera-heidi-em-genesis/#respond Tue, 12 Nov 2019 18:40:19 +0000 https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/?p=33102

A atriz Marjorie Gerardi será Heidi em Gênesis, próxima novela da Record – Foto: Carlos Sales/Divulgação – Coluna @miguel.arcanjo UOL

Após se destacar em séries como “Se Eu Fechar os Olhos Agora” na Globo e “Coisa Mais Linda” na Netflix e também no teatro paulistano em peças como “Manual para Dias Chuvosos” e “Diga Que Você Já me Esqueceu”, a atriz Marjorie Gerardi fechou contrato com a Record para fazer a próxima novela da emissora. Ela fará a personagem Heidi em “Gênesis”, folhetim bíblico em parceria com a produtora Casablanca e com estreia prevista para 2020 sob direção de Edgard Miranda e com texto de Emilio Boechat — em 2020 ela ainda estará no filme “Sophia”, de Rafael Santin e Lucas Sattin, do qual é protagonista. Em meio às gravações da novela no Rio, a atriz paulistana conversou com exclusividade com Miguel Arcanjo. Leia com toda a calma do mundo.

Miguel Arcanjo Prado — Qual é sua personagem em Gênesis?
Marjorie Gerardi — A Heidi, minha adorada personagem, é uma mulher forte e ao mesmo tempo doce, ela é muito decidida da sua jornada e se inspira na Naamá, sua sogra. Heidi é casada com Sem, filho primogênito de Noé.

Miguel Arcanjo Prado — O que tem aprendido com Heidi?
Marjorie Gerardi — 
Essa personagem tem me ensinado muito, me surpreendi com a sua grandiosidade e com a riqueza do conhecimento que ela me agregou durante os últimos meses.

Miguel Arcanjo Prado — Como está sendo a pesquisa para interpretá-la?
Marjorie Gerardi — A minha pesquisa começou com o aviso da minha empresária de que eu tinha passado no teste, comecei a estudar muito sobre o assunto, desde audiobook até conversas longas com estudiosos do tema, eu sabia pouquíssimo sobre Gênesis. Cheguei na sala de preparação me achando a aluna CDF número 1, mas vi que não, o que eu sabia era apenas um grão de areia no meio daquele mar de informações que é o início da humanidade. Do quanto a visão científica por vezes se mistura com a bíblica, que gera milhares de discussões e instiga curiosos a querer entender melhor sobre a criação de tudo.

Miguel Arcanjo Prado — Como foram os preparativos para as gravações?
Marjorie Gerardi — Além de muitos ensaios, tivemos um workshop prático para entendermos de fato a dificuldade que era viver naquele tempo. Aprendi sobre o cultivo do trigo e todos os seus processos de forma bem rudimentar, ele era a fonte principal da alimentação dessa família vegetariana na qual eu estava vivendo, do valor do pão, esse alimento que amo tanto e que na época era a base máxima do se alimentar, do sobreviver. Aprendi o quanto o trabalho em equipe era importante, que um realmente dependia do outro e que isso era a real riqueza da família, se um falhasse, este estava colocando em risco uma parte da sua família. Entendi na pele que aquele “tempo” era diferente de tudo de hoje em dia.

Miguel Arcanjo Prado — Alguma outra lição?
Marjorie Gerardi — Entendi que os povos Semitas referem-se à linhagem de descendentes de Sem, marido da minha personagem. A fé estava para essa família assim como a água está para nós, não sobreviveriam sem. Entendi a coragem daquela família que acreditava em algo e que foi contra todos, seguiu sua fé, o seu chamado. Essa família se aventurou em uma arca por nove meses e repovoou o mundo. Está sendo uma jornada muito rica e cheia de amor. Faço parte do núcleo da família de Noé, com um time de elenco maravilhoso e diretores super atenciosos. Estou feliz em ter aprendido tanto.

Siga @miguel.arcanjo

]]>
0
Festival Satyrianas baterá recorde com 96 horas, avisa Gustavo Ferreira https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/11/12/festival-satyrianas-batera-recorde-com-96-horas-avisa-gustavo-ferreira/ https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/11/12/festival-satyrianas-batera-recorde-com-96-horas-avisa-gustavo-ferreira/#respond Tue, 12 Nov 2019 12:30:17 +0000 https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/?p=33082

Coordenador geral da Satyrianas, Gustavo Ferreira caminha pela praça Roosevelt, point teatral no centro de São Paulo: festival terá 96 horas de duração entre 14 e 17 de novembro, quebrando seu próprio recorde – Foto: Edson Lopes Jr. – Coluna @miguel.arcanjo UOL

Criado pela Cia. de Teatro Os Satyros para movimentar com muita arte a praça Roosevelt e seus arredores no centro de São Paulo, o Festival Satyrianas chega à sua 20ª edição. Dessa vez, a promessa é quebrar o recorde de duração. Se antes eram 78 horas de programação, agora o número foi ampliado para 96 horas, entre 14 e 17 de novembro, o que fará o evento bater seu próprio recorde.

Com cerca de 500 atrações nacionais e internacionais, que representam dez diferentes países, o evento tem como tema Satyros 30 Anos, celebrando as três décadas da companhia teatral fundada por Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez. Coordenador geral da Satyrianas, o ator, produtor e diretor Gustavo Ferreira conversou com exclusividade com Miguel Arcanjo sobre esta edição.

Leia com toda a calma do mundo.

Miguel Arcanjo Prado — Quais são os números da Satyrianas 2019?
Gustavo Ferreira — Chegamos a um número aproximado de 500 atrações, entre teatro, dança, performance, música, circo, cinema, esportes, fotografia, literatura, gastronomia e outros. Totalizando a participação de mais de 2.000 artistas diretos, que se apresentarão em um dos 21 espaços que abrigam o Festival.

Miguel Arcanjo Prado — Quanto tempo tem o festival? Há quanto tempo você está à frente da Satyrianas?
Gustavo Ferreira — O Festival Satyrianas está em sua vigésima edição e eu estou na produção do evento há treze edições, sendo onze na coordenação geral.

Miguel Arcanjo Prado — Como foi a escolha do tema?
Gustavo Ferreira — Este ano estamos comemorando os 30 anos da Cia. de Teatro Os Satyros, a escolha do tema faz parte das comemorações desse grande feito. Era inevitável que festejássemos, afinal, a história do Festival se mistura à história do grupo.

Miguel Arcanjo Prado — Quais foram as maiores dificuldades neste ano?
Gustavo Ferreira — Todo ano, tentamos alocar o maior número de projetos inscritos possível. E esse ano não foi diferente, mas fica o desejo de que um dia possamos contemplar todos os inscritos. De qualquer forma, acreditamos que conseguimos programar atividades diversas e democráticas.

O coordenador geral da Satyrianas Gustavo Ferreira na praça Roosevelt: dez países participam da programação 2019 – Foto: Edson Lopes Jr. – Coluna @miguel.arcanjo UOL

Miguel Arcanjo Prado — Quais projetos e nomes você destacaria na programação?
Gustavo Ferreira — Esse ano contamos com parceiros antigos, como Os Parlapatões, o Grupo Sensus, a Cia Base, o projeto Estúdio NU, a Translúdica, o Coletivo Fotomix, o Diálogos, a Feira de Livros da Giostri e a Festa Gambiarra. A dança estará representada por incríveis projetos no DançaMix, com curadoria de Priscila Magalhães; teremos uma prévia do que será o Cine Bijou com uma programação temática, sob os cuidados de Márcio Aquiles e Guilherme Marback no SatyriCine; o SatyriBichos chega mais um ano cheio de surpresas, com curadoria de Julia Bobrow e Luli Sarraf. Projetos renomados como AutoPeças, DramaMix, PerforMix. Ouvi Contar e Dramas Paralelos também estão na programação, com diversos artistas convidados, que preparam trabalhos bem especiais para essa edição. Vale destacar, também, a programação de música no Presidenta Bar, o projeto Redenção e a participação inédita da Ocupação 9 de Julho no encerramento do evento. Claro, por se tratar de uma programação festiva dos 30 anos dos Satyros, não poderiam faltar nossos espetáculos de repertório e os recém saídos do forno: Todos Os Sonhos do Mundo (solo de Ivam Cabral), Peça Qualquer Coisa, ou Uma Peça para Salvar o Mundo e Ana, Você Pode Ficar (textos inéditos de Ivam e Rodolfo). Para quem quiser conhecer um pouco mais a trajetória do grupo, Sabrina Denobile organizou o “Satyros 30 Anos em Pílulas”, que a cada 30 minutos recebe pessoas para contar fatos importantes da história da Cia. E ainda há uma apresentação especial do espetáculo “Entrevista com Phedra”, com a história de vida da saudosa diva da praça Roosevelt e do Satyros Phedra D. Córdoba, que já foi homenageada pela Satyrianas em 2016, ano de sua morte.

Miguel Arcanjo Prado — O que a Satyrianas representa para o teatro brasileiro e a cultura na cidade de São Paulo?
Gustavo Ferreira — Sou suspeito para falar. A Satyrianas se firmou com um dos principais eventos culturais do país. Este ano teremos a participação de grupos de todas as regiões do país, diversas atrações internacionais, mais de 10 países representados no Festival. Isso comprova a relevância às artes e à economia criativa para a cidade de São Paulo.

Miguel Arcanjo Prado — Fiquei sabendo que a Satyrianas este ano ampliou sua duração de 78 para 96 horas de programação. Como faz para ter tanta energia?
Gustavo Ferreira — Sim, serão 96 horas. Em quantidade de horas é a nossa maior edição, bateremos nosso próprio recorde. Não existe um preparo, existe a vontade e a satisfação de ver esses mais de 500 projetos sendo realizados com sucesso. Não há maior alegria, ao final de cada edição, poder abraçar os artistas e toda a equipe que fez parte. Já deixo aqui o meu abraço especial para: Diego Ribeiro, Henrique Mello, Israel Silva, Laysa Alencar, Maiara Cicutt e Silvio Eduardo, que compõem a equipe de produção e são o grande motor dessa máquina. Uma linda Satyrianas para todos nós!

Acompanhe a programação da Satyrianas

Siga @miguel.arcanjo

]]>
0
Folianópolis espera 15 mil com Ivete, Leo Santana, Harmonia, Bell e Saulo https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/11/12/folianopolis-espera-15-mil-com-ivete-leo-santana-harmonia-bell-e-saulo-micareta/ https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/11/12/folianopolis-espera-15-mil-com-ivete-leo-santana-harmonia-bell-e-saulo-micareta/#respond Tue, 12 Nov 2019 12:00:43 +0000 https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/?p=33107

Folianópolis 2019 será de 14 a 17 de novembro na capital de Santa Catarina – Foto: Adriel Douglas/Divulgação – Coluna @miguel.arcanjo UOL

Já está tudo preparado para a 14ª edição do Folianópolis, uma das maiores micaretas do Brasil. Ela vai de 14 a 16 de novembro, sempre com abertura dos portões às 20h e trios desfilando a partir das 21h30, na Passarela Nego Quirido, no centro de Florianópolis, capital de Santa Catarina. A previsão é de 15 mil pessoas nos três dias de festa. A coluna Miguel Arcanjo adianta quem cantará em cada noite:

14 de novembro – quinta-feira
Jammil
Leo Santana
Tomate

15 de novembro – sexta-feira
Ivete Sangalo
Durval Lelys
EVA

16 de novembro – sábado
Saulo
Bell Marques
Harmonia do Samba

Siga @miguel.arcanjo

]]>
0
Cia. Os Crespos celebra 15 anos com peça sobre Madame Satã https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/11/12/cia-os-crespos-celebra-15-anos-com-peca-sobre-madame-sata/ https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/11/12/cia-os-crespos-celebra-15-anos-com-peca-sobre-madame-sata/#respond Tue, 12 Nov 2019 11:49:09 +0000 https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/?p=33070

Cena da peça Cartas a Madame Satã, com o ator Sidney Santiago: sessões especiais celebram 15 anos da Cia. Os Crespos – Foto: Roniel Felipe/Divulgação – Coluna @miguel.arcanjo

Um homem que se corresponde com Madame Satã, figura icônica da boemia carioca, é o protagonista do espetáculo escolhido pela Cia. Os Crespos para celebrar seus 15 anos de trajetória. As apresentações especiais da peça “Cartas a Madame Satã ou me Desespero sem Notícias Suas”, com o ator Sidney Santiago e direção de Lucelia Sergio, acontecem entre 15 e 17 de novembro, sexta e sábado, 21h, e domingo, 20h, no Centro Cultural São Paulo (r. Vergueiro, 1.000). Elas fazem parte do Novembro Negro, programação especial da Prefeitura de São Paulo neste Mês da Consciência Negra. A peça, que já passou por cinco estados, é o último espetáculo da trilogia Dos Desmanches aos Sonhos, que pesquisou afetividade, negritude, gênero e o impacto que a escravidão teve na forma de amar.

Siga @miguel.arcanjo

]]>
0
Peça ocupa teto do Theatro Municipal de SP https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/11/12/peca-ocupa-teto-do-theatro-municipal-de-sp/ https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/11/12/peca-ocupa-teto-do-theatro-municipal-de-sp/#respond Tue, 12 Nov 2019 09:30:02 +0000 https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/?p=32836

Cena da peça Fim de Partida, encenada na cúpula do Theatro Municipal de SP – Foto: Nicolau Spadoni/Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

O Theatro Municipal de São Paulo vem se destacando com variadas manifestações artísticas que abarcam a diversidade e utilizam as mais inusitadas áreas do prédio centenário. Dessa vez, o teto do espaço se transforma em sala de espetáculos. A cúpula, localizada no telhado do prédio e principal espaço de ensaios do teatro, será o cenário do espetáculo “Fim de Partida“. O clássico de Samuel Beckett será apresentado por lá a partir de 15 de novembro, sexta-feira, às 21h, após participar do Festival Internacional de Teatro de Havana, em Cuba. Yoshi Oida assina a direção ao lado de Matteo Bonfitto. Em cena estão os atores Rodrigo Pocidônio, Milton de Andrade e Suia Legaspe. As sessões integram o projeto Novos Modernistas, que celebra o centenário da Semana de Arte Moderna de 1922.

Siga @miguel.arcanjo

]]>
0