Topo
Miguel Arcanjo

Miguel Arcanjo

Categorias

Histórico

Por que sucesso de Sandy e Junior desperta amor e ódio?

Miguel Arcanjo Prado

16/04/2019 08h13

Dupla Sandy & Junior volta com impressionante sucesso que mostra que jamais saiu do topo do mercado musical – Foto: Manuela Scarpa – Brazil News – Blog do @miguel.arcanjo – UOL

Uma relação de pura paixão. Assim é o sentimento de muitos fãs da dupla Sandy & Junior diante da turnê que marca o retorno da dupla de irmãos: "Nossa História".

A série de shows celebra seus 30 anos de carreira, dos quais ficaram em atividade ininterrupta entre 1990 e 2007, ano em que resolveram se separar.

Em seu auge, a marca chegou a movimentar R$ 300 milhões, com centenas de produtos licenciados e movimentadíssima agenda de shows pelo país, que eles conhecem de ponta a ponta.

E a volta de Sandy & Junior tem sucesso retumbante e raro na indústria musical nacional nos últimos anos, com fãs se digladiando na internet por esgotados ingressos para os cobiçados shows.

Isso faz com que a paixão vire um caldo tenso que mistura dois sentimentos antagônicos: amor e ódio. Amor em vê-los de volta à ativa, mas ódio por não conseguir comprar ingressos para os shows.

Leia também: 
Ator é escolhido para viver Manoel Carlos em série sobre Hebe na Globo
Corte da Petrobras não afeta Festival de Teatro de Curitiba, maior da América Latina
Maria Rita vai cantar "Romaria" de Elis Regina em show no Teatro Porto Seguro

E essa mistura só faz o sucesso da turnê crescer ainda mais. O que dá o trunfo aos irmãos de lotar qualquer show extra que desejarem fazer. Mesmo que uma centena. E, certamente, ainda haverá público na fila esperando o próximo.

No mercado do show business a reação é de espanto, comemoração e também cobiça.

É fato que a turnê "Nossa História" movimentará quantias financeiras pouco vistas no mercado musical na atualidade, o que prova o poder de fogo dos filhos de Xororó e Noely quando estão juntos.

Até porque a carreira solo de ambos não teve efeito semelhante à química que só se desenvolve quando estão unidos.

Sandy & Junior, famosos desde a infância: química gigante com o público aumenta quando eles estão juntos – Foto: Divulgação – Blog do @miguel.arcanjo – UOL

Tanto êxito de público e financeiro desperta, é claro, a inveja. Sobretudo de gente incapaz de mobilizar milhões de fãs como Sandy & Junior estão fazendo.

Na mídia não é diferente. Há quem dê a vida para ter os irmãos em seu programa, garantia de audiência farta, mas também há quem fale mal deles para pegar onda no retumbante sucesso.

Afinal, como disse certa vez Tom Jobim, "fazer sucesso no Brasil é ofensa pessoal". E este colunista precisa reiterar com conhecimento de causa: Sandy & Junior sempre foram os artistas mais simpáticos e profissionais com a imprensa. Sempre trataram jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas com respeito e esmerada educação, mesmo nos momentos de maior tensão.

Assim, uma coisa é fato: o sucesso da dupla deve ser comemorado nacionalmente.

Porque Sandy & Junior estão na categoria de grande fenômeno nesta pífia e tão combalida indústria cultural brasileira.

Famosos desde a tenra infância, eles nunca prometeram outra coisa que não as letras açucaradas e repleta de alegria e amor por todos os lados.

E, convenhamos, em um Brasil com tanto ódio ao redor, não vai nada mal essa dose de leveza.

Goste-se ou não do estilo musical pop destes colecionadores de hits, o sucesso da dupla está no nível dos grandes nomes da música no mundo.

Quem pode se gabar hoje em dia de ter milhões de fãs tão fiéis e capazes de despertar imediatamente de um sono de 12 anos, tempo em que ficaram separados?

Nessas pessoas, tal desejo de vê-los juntos é como reviver uma época mágica, pelo menos na memória afetiva de cada fã, naquele curto átimo de tempo que durar o show, naquela epifania do encontro. E este é o maior trunfo do artista.

Afinal, como diz letra da música "Olha o Que o Amor me Faz", deles mesmos: "Meu coração bate ligeiramente apertado, ligeiramente machucado, caiu tão fundo nessa emoção […] Olha o que amor me faz, fiquei tão boba, fiquei assim. Oh, oh, nada será capaz de apagar esse amor em mim".

Então, vamos combinar: entre o ódio e o amor, o amor é sempre a melhor pedida.

Siga Miguel Arcanjo no Instagram!

Sandy & Junior – Foto: Manuela Scarpa – Brazil News – Blog do @miguel.arcanjo – UOL

Sobre o autor

Eleito três vezes um dos dez melhores jornalistas culturais do Brasil pelo Prêmio Comunique-se, Miguel Arcanjo Prado é jornalista, mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela USP (Celacc-ECA) e bacharel em Comunicação Social pela UFMG. É crítico da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes), da qual foi vice-presidente. Mineiro de Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. Passou por TV Globo Minas, O Pasquim 21, TV UFMG, Rádio UFMG Educativa, Curso Abril de Jornalismo, Superinteressante, Contigo!, Folha de S.Paulo, Agora, Uma, R7, Record, Record News, Rede TV!, Claudia, Band, Gazeta e Rede Brasil. É jurado dos prêmios APCA, do Humor, Bibi Ferreira, Sesc Melhores Filmes e Risadaria. Ganhou os prêmios Nelson Rodrigues, Inspiração do Amanhã e Referência Nacional pela Ancec. Como dramaturgo, é autor da peça Entrevista com Phedra.

Sobre a coluna

Miguel Arcanjo mostra o que acontece e quem é destaque nos palcos, telas, salas e sociedade, com informações e entrevistas exclusivas, além de reflexões sobre o mundo da Cultura e do Entretenimento.

Blog do Arcanjo