Topo
Miguel Arcanjo

Miguel Arcanjo

Categorias

Histórico

Arthur Berges vibra com protagonista do musical Escola do Rock: "Elétrico"

Miguel Arcanjo Prado

06/08/2019 07h03

Arthur Berges protagoniza musical "Escola do Rock" – Foto: Jairo Goldflus – Divulgação – Blog do @miguel.arcanjo UOL

Com farta trajetória no mundo dos musicais, o ator Arthur Berges comemora o desafio de protagonizar a superprodução "Escola do Rock", adaptação brasileira da Broadway que estreia em 15 de agosto no Teatro Santander, em São Paulo.

A obra conta a história de um fajuto professor de música em uma escola infantil que deseja se tornar um astro de rock.

Ele assume o personagem Dewey Finn, já vivido por Jack Black no cinema, após estar em outros dois musicais neste ano: o ótimo "Se Essa Lua Fosse Minha" e também em "Aparecida – Um Musical".

"Eu sabia do espetáculo da Broadway, quando estreou em 2015, mas o filme sempre foi uma referência muito forte, até porque eu lembro que era adolescente quando assisti. Foi uma referência muito forte pra mim e sempre será, tanto que eu acho que esse foi um dos melhores trabalhos do Jack Black, que interpretou o Dewey Finn", fala ao Blog do Arcanjo.

Jack Black no filme musical "Escola do Rock": marcante na vida de Arthur Berges – Foto: Divulgação – Blog do @miguel.arcanjo UOL

"Então, fico muito feliz em dar vida ao mesmo personagem, e ter a oportunidade de criar a minha versão dele. Também tive uma vivência com rock and roll e com música. Poder colocar a minha interpretação em cima disso vai ser muito legal e um pouco mais jovem também, porque o meu Dewey Finn vai ser um pouco mais jovem, com uma energia um pouco maior, um pouco mais elétrico", adianta.

Berges revela que a interação é grande com o maior elenco da história dos musicais no Brasil: são 63 atores, 42 crianças e 21 adultos. O musical possui texto original de Julian Fellowes, letras de Glenn Slater, versões assinadas por Mariana Elizabetsky e Victor Mületahler, direção original de Laurence Connor, direção geral de Mariano Detry, direção associada de Floriano Nogueira, direção musical de Daniel Rocha e coreografias de Philip Thomas.

Escola do Rock tem maior elenco da história dos musicais no Brasil – Foto: Jairo Goldflus – Divulgação – Blog do @miguel.arcanjo UOL

O protagonista espera passar uma mensagem no palco: "Meu personagem, Dewey Finn, faz muito isso no espetáculo: incentivar as crianças a colocarem a sua verdade pra fora, independentemente do que eles são cobradas ou não a fazer pela família e pela escola. Ele as incentiva a falar o que querem fazer, o que move aquela criança a ser o que ela é, a seguir o sonho dela e fazer o que a deixa feliz", diz.

"Essa mensagem do espetáculo me interessa muito, acho muito bacana falar disso hoje, aliás é legal falar sobre isso em qualquer época, mas principalmente hoje no momento que a gente vive", conclui o artista.

Siga @miguel.arcanjo no Instagram

Sobre o autor

Eleito três vezes um dos dez melhores jornalistas culturais do Brasil pelo Prêmio Comunique-se, Miguel Arcanjo Prado é jornalista, mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela USP (Celacc-ECA) e bacharel em Comunicação Social pela UFMG. É crítico da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes), da qual foi vice-presidente. Mineiro de Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. Passou por TV Globo Minas, O Pasquim 21, TV UFMG, Rádio UFMG Educativa, Curso Abril de Jornalismo, Superinteressante, Contigo!, Folha de S.Paulo, Agora, Uma, R7, Record, Record News, Rede TV!, Claudia, Band, Gazeta e Rede Brasil. É jurado dos prêmios APCA, do Humor, Bibi Ferreira, Sesc Melhores Filmes e Risadaria. Ganhou os prêmios Nelson Rodrigues, Inspiração do Amanhã e Referência Nacional pela Ancec. Como dramaturgo, é autor da peça Entrevista com Phedra.

Sobre a coluna

Miguel Arcanjo mostra o que acontece e quem é destaque nos palcos, telas, salas e sociedade, com informações e entrevistas exclusivas, além de reflexões sobre o mundo da Cultura e do Entretenimento.

Blog do Arcanjo