Topo
Miguel Arcanjo

Miguel Arcanjo

Categorias

Histórico

Série brasileira Chuteira Preta entra no catálogo da Amazon Prime Video

Miguel Arcanjo Prado

08/10/2019 16h17

Produção brasileira no mercado internacional: Márcio Kieling, como o jogador Kadu, e o ator argentino Juan Manuel Tellategui, na pele de um árbitro corrupto, na série Chuteira Preta, de Paulo Nascimento, que ganhou o nome de Dark Soccer no streaming da Amazon Prime Video – Foto: – Foto: Gilberto Perin – Coluna @miguel.arcanjo UOL

A série brasileira "Chuteira Preta", com os bastidores inconfessáveis do mundo do futebol, acaba de ser lançada por streaming na gigante Amazon Prime Video. Os 13 episódios da primeira temporada de "Dark Soccer", como é chamada internacionalmente, podem ser vistos em todos os países da América Latina com áudio original em português e legendas em inglês e em espanhol.

O roteiro e a direção são assinados por Paulo Nascimento, que filmou a série no Rio Grande do Sul e confirmou à Coluna Miguel Arcanjo no UOL que pretende filmar a segunda temporada já em 2020. A série ainda conta com direção de fotografia de Renato Falcão, dos filmes "Rio" e "A Era do Gelo".

Estão no elenco encabeçado por Márcio Kieling, que vive o jogador em declínio Kadu, nomes como Nuno Leal Maia, Karin Roepke, Allan Souza Lima, Ingra Lyberato, Kadu Moliterno, Maria Zilda Bethlem, Zé Victor Castiel, Juan Manuel Tellategui, Marcos Breda e Nicola Siri, entre outros.

O diretor e criador de Chuteira Preta, Paulo Nascimento, nos bastidores da filmagem da série sobre futebol, no Rio Grande do Sul – Foto: Gilberto Perin/Divulgação Coluna @miguel.arcanjo UOL

A Coluna Miguel Arcanjo no UOL conversou com o criador de Chuteira Preta, Paulo Nascimento, direto de Nova York, onde filma seu próximo trabalho. Ele analisa a seguir o feito de emplacar uma série nacional no mercado televisivo internacional:

"Obviamente não se pode exigir que os criadores pensem em obras que falem uma linguagem universal, mas que isso se torna cada dia mais necessário, é inegável. Nosso ofício de contar histórias, ganha uma nova dimensão com as possibilidades das plataformas de streaming, com a necessidade de conteúdos em todo o mundo. A América Latina, que era tão pouco valorizada como mercado, é um imenso campo a ser conquistado. Uma série como Chuteira Preta, mostra a realidade de um jogador de futebol no Brasil, mas que é em nada diferente do jovem atleta do Peru ou da Argentina. A busca por um lugar na vida, depois a transformação através do dinheiro rápido, a família inteira a ser sustentada, tudo é comum a nós latino-americanos, independentemente de que lado das fronteiras tivermos nascido. Se a corrupção no futebol é "moda" universal (Espanha, Italia, Russia, etc, etc) , esse modelo de descoberta de um novo mundo através da bola é nosso. Garotos sem estrutura familiar existem no mundo todo, mas, digamos que nós 'existimos' mais que os outros. Chuteira Preta, ou Dark Soccer como está sendo vendida na América Latina, é um passo a mais nesta longa jornada de buscar o universal, de conversar com um público ávido por histórias. Vamos fazendo nossa parte e torcendo pra que se possa assistir séries colombianas, chilenas, uruguaias na nossa casa, enquanto viajamos com nossas histórias pela Latino-América"
Paulo Nascimento

criador de "Chuteira Preta"
série da Amazon Prime Video

Márcio Kieling e Nuno Leal Maia em "Chuteira Preta": série está na Amazon Prime Video – Foto: Gilberto Perin/Divulgação – Coluna @miguel.arcanjo UOL

Siga @miguel.arcanjo

Sobre o autor

Eleito três vezes um dos dez melhores jornalistas culturais do Brasil pelo Prêmio Comunique-se, Miguel Arcanjo Prado é jornalista, mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela USP (Celacc-ECA) e bacharel em Comunicação Social pela UFMG. É crítico da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes), da qual foi vice-presidente. Mineiro de Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. Passou por TV Globo Minas, O Pasquim 21, TV UFMG, Rádio UFMG Educativa, Curso Abril de Jornalismo, Superinteressante, Contigo!, Folha de S.Paulo, Agora, Uma, R7, Record, Record News, Rede TV!, Claudia, Band, Gazeta e Rede Brasil. É jurado dos prêmios APCA, do Humor, Bibi Ferreira, Sesc Melhores Filmes e Risadaria. Ganhou os prêmios Nelson Rodrigues, Inspiração do Amanhã e Referência Nacional pela Ancec. Como dramaturgo, é autor da peça Entrevista com Phedra.

Sobre a coluna

Miguel Arcanjo mostra o que acontece e quem é destaque nos palcos, telas, salas e sociedade, com informações e entrevistas exclusivas, além de reflexões sobre o mundo da Cultura e do Entretenimento.