Topo
Miguel Arcanjo

Miguel Arcanjo

Categorias

Histórico

Com seis mulheres negras vencedoras, Prêmio CLAUDIA faz história em 2019

Miguel Arcanjo Prado

12/11/2019 17h51

Vencedores do 24º Prêmio CLAUDIA – Foto: Mariana Pekin/CLAUDIA/Divulgação – Coluna @miguel.arcanjo UOL

Foi uma noite bonita de se ver. Ao fazer o número inédito até então de seis mulheres negras vitoriosas, o Prêmio CLAUDIA fez história na noite desta segunda (11), na elegante Sala São Paulo, na região da Luz, centro da capital paulista.

Sob direção de Guta Nascimento, jornalista experiente e altamente conectada a seu tempo, a maior publicação feminina do país — são 58 anos de história — demonstrou estar antenada aos novos tempos ao consagrar mulheres negras que são destaques em suas respectivas áreas: Neide de Jesus em Políticas Públicas, Nilza de Jesus Santos em Educação, Tuany Nascimento em Cultura, Adriana Barbosa em Empreendedorismo e Negócios, Maíra Azevedo em Influenciadoras Sociais e Sandra Santos em Trabalho Social.

Seis mulheres negras venceram o 24º Prêmio CLAUDIA: feito histórico – Foto: Divulgação/CLAUDIA – Coluna @miguel.arcanjo UOL

Também venceram o 24º Prêmio CLAUDIA Juliana Estradioto em Inovação e Ciências e Jefferson Drezett em Eles por Ela, além da Seleção Brasileira Feminina de Futebol, que levou o prêmio de Mulheres do Ano.

A maior premiação feminina da América Latina, teve indicadas 24 histórias inspiradoras de mulheres e também homens que fazem a diferença quando o assunto é construir uma sociedade que dê oportunidades iguais a todos. O recado que se viu no palco foi altamente potente neste quesito.

Talvez, tenha sido da própria Guta Nascimento, o melhor resumo da noite, quando discursou aos indicados: "Não há vencidos no prêmio. Todos vocês são vencedores. Isso não é pieguice, mas se vocês chegaram até aqui, vocês têm um papel na sociedade. A indiferença corrói, mata, sequestra aquilo que podemos ter de mais lindo dentro da gente, o amor e a empatia. Vocês não são pessoas indiferentes. Queremos que vocês acordem amanhã e continuem fazendo a diferença". Que assim seja.

Siga @miguel.arcanjo

Sobre o autor

Eleito três vezes um dos dez melhores jornalistas culturais do Brasil pelo Prêmio Comunique-se, Miguel Arcanjo Prado é jornalista, mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela USP (Celacc-ECA) e bacharel em Comunicação Social pela UFMG. É crítico da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes), da qual foi vice-presidente. Mineiro de Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. Passou por TV Globo Minas, O Pasquim 21, TV UFMG, Rádio UFMG Educativa, Curso Abril de Jornalismo, Superinteressante, Contigo!, Folha de S.Paulo, Agora, Uma, R7, Record, Record News, Rede TV!, Claudia, Band, Gazeta e Rede Brasil. É jurado dos prêmios APCA, do Humor, Bibi Ferreira, Sesc Melhores Filmes e Risadaria. Ganhou os prêmios Nelson Rodrigues, Inspiração do Amanhã e Referência Nacional pela Ancec. Como dramaturgo, é autor da peça Entrevista com Phedra.

Sobre a coluna

Miguel Arcanjo mostra o que acontece e quem é destaque nos palcos, telas, salas e sociedade, com informações e entrevistas exclusivas, além de reflexões sobre o mundo da Cultura e do Entretenimento.

Blog do Arcanjo