Topo
Miguel Arcanjo

Miguel Arcanjo

Categorias

Histórico

Marjorie Gerardi assina contrato com a Record e será Heidi em Gênesis

Miguel Arcanjo Prado

12/11/2019 15h40

A atriz Marjorie Gerardi será Heidi em Gênesis, próxima novela da Record – Foto: Carlos Sales/Divulgação – Coluna @miguel.arcanjo UOL

Após se destacar em séries como "Se Eu Fechar os Olhos Agora" na Globo e "Coisa Mais Linda" na Netflix e também no teatro paulistano em peças como "Manual para Dias Chuvosos" e "Diga Que Você Já me Esqueceu", a atriz Marjorie Gerardi fechou contrato com a Record para fazer a próxima novela da emissora. Ela fará a personagem Heidi em "Gênesis", folhetim bíblico em parceria com a produtora Casablanca e com estreia prevista para 2020 sob direção de Edgard Miranda e com texto de Emilio Boechat — em 2020 ela ainda estará no filme "Sophia", de Rafael Santin e Lucas Sattin, do qual é protagonista. Em meio às gravações da novela no Rio, a atriz paulistana conversou com exclusividade com Miguel Arcanjo. Leia com toda a calma do mundo.

Miguel Arcanjo Prado — Qual é sua personagem em Gênesis?
Marjorie Gerardi — A Heidi, minha adorada personagem, é uma mulher forte e ao mesmo tempo doce, ela é muito decidida da sua jornada e se inspira na Naamá, sua sogra. Heidi é casada com Sem, filho primogênito de Noé.

Miguel Arcanjo Prado — O que tem aprendido com Heidi?
Marjorie Gerardi — 
Essa personagem tem me ensinado muito, me surpreendi com a sua grandiosidade e com a riqueza do conhecimento que ela me agregou durante os últimos meses.

Miguel Arcanjo Prado — Como está sendo a pesquisa para interpretá-la?
Marjorie Gerardi — A minha pesquisa começou com o aviso da minha empresária de que eu tinha passado no teste, comecei a estudar muito sobre o assunto, desde audiobook até conversas longas com estudiosos do tema, eu sabia pouquíssimo sobre Gênesis. Cheguei na sala de preparação me achando a aluna CDF número 1, mas vi que não, o que eu sabia era apenas um grão de areia no meio daquele mar de informações que é o início da humanidade. Do quanto a visão científica por vezes se mistura com a bíblica, que gera milhares de discussões e instiga curiosos a querer entender melhor sobre a criação de tudo.

Miguel Arcanjo Prado — Como foram os preparativos para as gravações?
Marjorie Gerardi — Além de muitos ensaios, tivemos um workshop prático para entendermos de fato a dificuldade que era viver naquele tempo. Aprendi sobre o cultivo do trigo e todos os seus processos de forma bem rudimentar, ele era a fonte principal da alimentação dessa família vegetariana na qual eu estava vivendo, do valor do pão, esse alimento que amo tanto e que na época era a base máxima do se alimentar, do sobreviver. Aprendi o quanto o trabalho em equipe era importante, que um realmente dependia do outro e que isso era a real riqueza da família, se um falhasse, este estava colocando em risco uma parte da sua família. Entendi na pele que aquele "tempo" era diferente de tudo de hoje em dia.

Miguel Arcanjo Prado — Alguma outra lição?
Marjorie Gerardi — Entendi que os povos Semitas referem-se à linhagem de descendentes de Sem, marido da minha personagem. A fé estava para essa família assim como a água está para nós, não sobreviveriam sem. Entendi a coragem daquela família que acreditava em algo e que foi contra todos, seguiu sua fé, o seu chamado. Essa família se aventurou em uma arca por nove meses e repovoou o mundo. Está sendo uma jornada muito rica e cheia de amor. Faço parte do núcleo da família de Noé, com um time de elenco maravilhoso e diretores super atenciosos. Estou feliz em ter aprendido tanto.

Siga @miguel.arcanjo

Sobre o autor

Eleito três vezes um dos dez melhores jornalistas culturais do Brasil pelo Prêmio Comunique-se, Miguel Arcanjo Prado é jornalista, mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela USP (Celacc-ECA) e bacharel em Comunicação Social pela UFMG. É crítico da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes), da qual foi vice-presidente. Mineiro de Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. Passou por TV Globo Minas, O Pasquim 21, TV UFMG, Rádio UFMG Educativa, Curso Abril de Jornalismo, Superinteressante, Contigo!, Folha de S.Paulo, Agora, Uma, R7, Record, Record News, Rede TV!, Claudia, Band, Gazeta e Rede Brasil. É jurado dos prêmios APCA, do Humor, Bibi Ferreira, Sesc Melhores Filmes e Risadaria. Ganhou os prêmios Nelson Rodrigues, Inspiração do Amanhã e Referência Nacional pela Ancec. Como dramaturgo, é autor da peça Entrevista com Phedra.

Sobre a coluna

Miguel Arcanjo mostra o que acontece e quem é destaque nos palcos, telas, salas e sociedade, com informações e entrevistas exclusivas, além de reflexões sobre o mundo da Cultura e do Entretenimento.

Blog do Arcanjo