PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Satyros mistura ousadia e clássicos em seu verão com 4 peças em cartaz

Miguel Arcanjo Prado

24/01/2020 17h24

Ivam Cabral em cena da peça Pessoas Perfeitas: vencedora dos prêmios APCA, Shell e Aplauso Brasil volta no verão no Satyros – Foto: Andre Stefano – Divulgação – Blog do @miguel.arcanjo UOL

A Cia. de Teatro Os Satyros sempre foi afrontosa. E, pelo jeito, não pretende deixar de sê-lo. Tanto que o aguerrido e numeroso grupo trintão com sede na praça Roosevelt, no centro paulistano, já começa 2020 com tudo. Mais especificamente, com quatro espetáculos, entre clássicos de seu repertório revisitados e novidades que ainda não foram devidamente degustadas pelo público. Tudo a partir desta sexta (24) até 16 de fevereiro, vésperas do Carnaval.

As coisas começam por lá nesta sexta (24), às 21h, com a volta do espetáculo arrasa-quarteirão "Pessoas Perfeitas", sempre às sextas e sábados, 21h, no Satyros Um (praça Roosevelt, 214). O Blog do Arcanjo explica: a obra ganhou o Prêmio APCA de melhor espetáculo e ainda os prêmios Shell e Aplauso Brasil de melhor dramaturgia em 2014. Tudo com a história de inusitados moradores da metrópole contada por Rodolfo García Vázquez e Ivam Cabral munidos de um elenco totalmente entregue a seus personagens.

O ator Alex de Felix em cena da peça "Os 120 Dias de Sodoma", que volta ao cartaz no Estação Satyros da praça Roosevelt – Foto: Andre Stefano – Divulgação – Blog do @miguel.arcanjo UOL

Já também às sextas, 21h, mas no Estação Satyros (praça Roosevelt, 134), volta ao cartaz "Os 120 Dias de Sodoma". A peça de Rodolfo García Vázquez a partir dos textos mais sórdidos de Marquês de Sade, conta o abuso de jovens mocinhos e mocinhas por poderosos sem qualquer tipo de escrúpulos ou remorsos, tudo devidamente atualizado com o Brasil de hoje e com um elenco intenso.

Falando nisso, também volta ao cartaz a mais nova peça da trupe, "Baderna Planet", com sessões aos sábados, 21h, também no Estação Satyros. A obra de Vázquez e Cabral mistura a performatividade típica dos discursos identitários ao horror chamado Brasil atual mergulhado na onda conservadora e neofascista. Entre os temas abordados estão racismo, necropolítica, masculinidade tóxica e todas as formas de amor possíveis.

Para encerrar o quarteto de peças neste já movimentado verão satyriano, o grupo apresenta aos domingos, às 19h, e às segundas, às 21h, no Satyros Um, o monólogo "Todos os Sonhos do Mundo", com Ivam Cabral dirigido por Rodolfo García Vázquez. Na obra, o ator paranaense descortina seu coração ao público, de sua tenra infância aos dias atuais, em uma entrega corajosa de desmedido amor.

Ah, todas as peças do Satyros têm entrada a R$ 40 a inteira e R$ 20 a meia, além de preço especial de R$ 5 para moradores da praça Roosevelt, que o grupo ajudou a transformar de um lugar horrível e perigoso do centro a um verdadeiro epicentro cultural da metrópole aniversariante. Saiba mais aqui.

>>> Siga @miguel.arcanjo

Cena da peça Baderna Planet, da Cia. de Teatro Os Satyros – Foto: Andre Stefano – Divulgação – Blog do @miguel.arcanjo UOL

Ver essa foto no Instagram

 

Aloooou, SP! Estamos de volta! Confira a nossa programação delícia para janeiro e fevereiro >>> www.satyros.com.br

Uma publicação compartilhada por Cia. de Teatro Os Satyros (@ossatyros) em

Sobre o autor

Eleito três vezes um dos dez melhores jornalistas culturais do Brasil pelo Prêmio Comunique-se, Miguel Arcanjo Prado é jornalista, mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela USP (Celacc-ECA) e bacharel em Comunicação Social pela UFMG. É crítico da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes), da qual foi vice-presidente. Mineiro de Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. Passou por TV Globo Minas, O Pasquim 21, TV UFMG, Rádio UFMG Educativa, Curso Abril de Jornalismo, Superinteressante, Contigo!, Folha de S.Paulo, Agora, Uma, R7, Record, Record News, Rede TV!, Claudia, Band, Gazeta e Rede Brasil. É jurado dos prêmios APCA, do Humor, Bibi Ferreira, Sesc Melhores Filmes e Risadaria. Ganhou os prêmios Nelson Rodrigues, Inspiração do Amanhã e Referência Nacional pela Ancec. Como dramaturgo, é autor da peça Entrevista com Phedra.

Sobre a coluna

Miguel Arcanjo mostra o que acontece e quem é destaque nos palcos, telas, salas e sociedade, com informações e entrevistas exclusivas, além de reflexões sobre o mundo da Cultura e do Entretenimento.

Blog do Arcanjo