PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Baixo Augusta arrasta 1 milhão com Elza, Fafá, Negrini, protesto e polêmica

Miguel Arcanjo Prado

17/02/2020 14h37

A rainha Alessandra Negrini, manifesto de índia, o estilista Walério Araújo, de boneca inflável, e a musa Márcia Dailyn, de borboleta da liberdade, no desfile do bloco Acadêmicos do Baixo Augusta 2020, neste domingo (16), em São Paulo – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

Pioneiro da retomada do Carnaval de rua de São Paulo, o bloco Acadêmicos do Baixo Augusta, um dos mais queridos da cidade, reuniu uma verdadeira constelação de astros e estrelas na rua da Consolação na tarde deste domingo (16), fazendo um Carnaval de protesto e também polêmica, arrastando 1 milhão de pessoas, segundo os organizadores. O Baixo Augusta venceu o Prêmio Arcanjo de Cultura em dezembro último no Theatro Municipal de São Paulo.

Nem mesmo a chuva que caiu logo antes do desfile foi capaz de esfriar a quentura dos foliões, que fizeram do bloco um gigante mais uma vez, em seu 11º ano, com o tema "Viva a Resistência". Mais uma vez, a descida da Consolação teve forte conotação política. Logo na abertura, os foliões puxaram o coro: "Ei, Bolsonaro, vai tomar no c…", que ecoou nas centenas de milhares de vozes presentes na festa.

Com painel de 35 metros da homenageada Elza Soares em prédio na rua da Consolação, cerca de 1 milhão de pessoas lotam o desfile do Acadêmicos do Baixo Augusta em São Paulo neste domingo (16) – Foto: Edson Lopes Jr./UOL Blog @miguel.arcanjo

Homenageada: Elza Soares canta no Acadêmicos do Baixo Augusta – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

Elza homenageada e representatividade negra

A grande homenageada foi Elza Soares, que ganhou no percurso do desfile um painel de 35 metros de altura de Frâncio de Holanda para celebrar seus 90 anos (sim, o Baixo Augusta revelou a idade da grande artista).

Chamada de "cantora do milênio", título dado pela BBC de Londres, Elza cantou "Maria da Vila Matilde", símbolo do combate à violência contra a mulher, e "A Carne", símbolo da luta antirracista, com o emblemático verso: "A carne mais barata do mercado FOI a carne negra", como faz agora questão de pontuar.

Aliás, a representatividade negra, tão celebrada na figura da homenageada, precisa também ser lembrada no alto dos trios elétricos do Baixo Augusta, ainda esmagadoramente brancos. Ver tais espaços de destaque com maior representatividade étnica teria deixado ainda mais forte o seu chamado "Carnaval da Resistência".

Alessandra Negrini, em manifesto de índia, no desfile do Acadêmicos do Baixo Augusta; o que gerou polêmica nas redes, mas ela diz que "luta indígena é de todos" – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

De índia, Alessandra Negrini chegou ao desfile acompanhada de lideranças indígenas: "A luta é de todos nós", disse a rainha do Baixo Augusta – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

De índia, Alessandra Negrini diz que "luta é de todos"

Falando em representatividade étnica, a rainha do Baixo Augusta Alessandra Negrini surgiu linda, no auge dos seus 49 anos, impressionando a todos, como sempre. Mas, dessa vez, gerando polêmica por conta de sua caracterização de índia, acusada nas redes sociais de apropriação cultural. Acompanhada de lideranças indígenas para dar visibilidade à causa tão perseguida no Brasil de hoje, entre elas a ativista indígena Sonia Guajajara, a atriz se justificou, dizendo que resolveu se vestir assim porque "a luta indígena é de todos nós" e que, por isso, "teve a ousadia de se vestir assim".

Fora isso, todos comentaram fartamente mesmo foi a excelente forma física da rainha Alessandra Negrini, como já acontece nos últimos anos.

Por outro lado, atualizada no assunto, Luisa Mell foi abordada por uma fã que usava cocar indígena e lhe pediu uma foto. A ativista dos animais pediu que a moça retirasse o adereço, para só então fazer a foto, explicando para a foliã que "fantasia de índio não dá mais".

A vocalista Patricia Secchis: vozeirão no desfile do Acadêmicos do Baixo Augusta – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

A musa trans do Baixo Augusta, Márcia Dailyn foi de borboleta em um voo pela liberdade nas cores da bandeira trans – Foto: Edson Lopes Jr./UOL

Tulipa Ruiz, Dira Paes, Ana Cañas e Emanuelle Araujo: show de musas no trio do Acadêmicos do Baixo Augusta – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

Ana Cañas no desfile do Baixo Augusta: ela cantou Como Nossos Pais junto de 1 milhão de vozes e impactou a Consolação – Foto: Juliana Periscinotto/Divulgação Blog @miguel.arcanjo UOL

Ana Cañas, a Elis da nova geração

Além de Elza, outra voz que impactou o Baixo Augusta foi a da paulistana Ana Cañas. Herdeira genuína de Elis Regina, com uma música completamente engajada a seu tempo político, ela entoou a mais icônica canção de Belchior famosa na voz da Pimentinha, "Como Nossos Pais". Muitos foliões choraram ao dar-se conta que "ainda somos os mesmos e vivemos como nossos pais", com o Brasil mergulhado nas trevas obscurantistas, tal qual o país dos tempos nos quais Elis bradava a canção, há quatro décadas.

Simoninha cantou Belchior no Acadêmicos do Baixo Augusta: "Ano passado eu morri, mas este ano eu não morro" – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

Simoninha e Patricia Secchis se destacam

Falando em Belchior, Simoninha abriu o desfile cantando "Sujeito de Sorte", a música do compositor cearense recentemente resgatada por Emicida e que traz o verso: "Ano passado eu morri, mas este ano eu não morro". A canção fez conexão com os dias atuais nos quais a cultura é perseguida e censurada na esfera federal. "Viva a cultura, viva democracia", gritou o filho de Wilson Simonal. Também cantora do bloco, Patricia Secchis arrepiou os foliões com o seu seguro vozeirão capaz de recriar com garra qualquer dos eternos hits da folia brasileira. Ela é uma excelente cantora e merece maior destaque no bloco. Outro cantor do bloco, Hevelson Oliveira Silva também animou o público de 1 milhão do Baixo Augusta com sua potente voz de trovão afinado.

Fafá de Belém arrepia foliões cantando Vermelhou no Acadêmicos do Baixo Augusta – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

Fafá de Belém sacode Baixo Augusta

Outra convidada especial, Fafá de Belém sacudiu a Consolação com seu inesquecível hit "Vermelhou". No alto do trio, causou furor ao perguntar: "A cidadania está ok?". Foi ovacionada. No alto de um dos trios com convidados, um dos mais assediados foi o político Fernando Haddad, vestido com camiseta vermelha e acompanhado de sua companheira, Anna Estela Haddad. Ambos foram chamados de "meu presidente" e de "minha primeira dama" pelos foliões. No alto do mesmo trio também estava a filósofa Djamila Ribeiro, acompanhada de seu companheiro, o advogado e jornalista Brenno Tardelli.

Fernando Haddad e Ana Estela Haddad no Acadêmicos do Baixo Augusta – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

Musas e famosos

Também chamaram a atenção no desfile do Baixo Augusta estrelas como Márcia Dailyn, musa trans do bloco com seu voo de borboleta da liberdade nas cores da bandeira trans, o músico João Suplicy, além das cantoras Preta Ferreira, Mariana Aydar e Tulipa Ruiz, esta última madrinha do bloco, e os atores Luis Miranda, Emanuelle Araújo, Natallia Rodrigues, Juan Tellategui e Maria Ribeiro, entre outros.

Destaques no Baixo Augusta

O Blog Miguel Arcanjo mostra a seguir quem foi destaque na passagem do Baixo Augusta pela rua da Consolação. Como diz o lema do bloco: "Apavora, mas não assusta".

>>> Siga @miguel.arcanjo

A atriz Natallia Rodrigues beija o namorado João Araújo no Acadêmicos do Baixo Augusta – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

A cantora Mariana Aydar esteve no desfile do Acadêmicos do Baixo Augusta – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

O influenciador Matheus Pasquarelli também desfilou com o Acadêmicos do Baixo Augusta – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

Mara Natacci, pouco antes do começo do desfile do – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

O músico João Suplicy foi ao – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

A atriz Isabel Wilker apostou num look arco-íris no desfile do Acadêmicos do Baixo Augusta – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

A atriz Emanuelle Araujo e o namorado Fernando Diniz no Acadêmicos do Baixo Augusta – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

A modelo Ani Loli no Acadêmicos do Baixo Augusta – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

Ani Loli e Alê Youssef no desfile do Acadêmicos do Baixo Augusta – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

Os jornalistas Miguel Arcanjo Prado e Elba Kriss e o ator argentino Juan Manuel Tellategui no Acadêmicos do Baixo Augusta – Foto: Edson Lopes Jr./UOL

A cantora Maria Gadú e o estilista Walério Araújo no no Acadêmicos do Baixo Augusta – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

O estilista Walério Araújo e a musa Márcia Dailyn no no Acadêmicos do Baixo Augusta – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

A modelo e médica Ana Claudia Michels e o advogado Augusto de Arruda Botelho no Acadêmicos do Baixo Augusta – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

Luis Miranda e Márcia Dailyn no Acadêmicos do Baixo Augusta – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

Luisa Mell e Gilberto Zaborowsky no Acadêmicos do Baixo Augusta – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

A atriz Maria Ribeiro no Acadêmicos do Baixo Augusta – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

A atriz Natallia Rodrigues no no Acadêmicos do Baixo Augusta – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

O diretor Ricardo Waddington e Marina Sanvicente no Acadêmicos do Baixo Augusta – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

Carlos Tramontina e Rosana Tramontina no Acadêmicos do Baixo Augusta – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

Elen Cunha e Julio Andrade no Acadêmicos do Baixo Augusta – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

Walério Araújo, Juliana Mesquita e Luís Miranda no Acadêmicos do Baixo Augusta – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

As cantoras Fafá de Belem e Patricia Secchis no Acadêmicos do Baixo Augusta – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

Geral do desfile do bloco Acadêmicos do Baixo Augusta no Carnaval 2020: Viva a Resistência – Foto: Samuel Chaves/Brazil News Blog @miguel.arcanjo UOL

>>> Siga @miguel.arcanjo

Sobre o autor

Eleito três vezes um dos dez melhores jornalistas culturais do Brasil pelo Prêmio Comunique-se, Miguel Arcanjo Prado é jornalista, mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela USP (Celacc-ECA) e bacharel em Comunicação Social pela UFMG. É crítico da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes), da qual foi vice-presidente. Mineiro de Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. Passou por TV Globo Minas, O Pasquim 21, TV UFMG, Rádio UFMG Educativa, Curso Abril de Jornalismo, Superinteressante, Contigo!, Folha de S.Paulo, Agora, Uma, R7, Record, Record News, Rede TV!, Claudia, Band, Gazeta e Rede Brasil. É jurado dos prêmios APCA, do Humor, Bibi Ferreira, Sesc Melhores Filmes e Risadaria. Ganhou os prêmios Nelson Rodrigues, Inspiração do Amanhã e Referência Nacional pela Ancec. Como dramaturgo, é autor da peça Entrevista com Phedra.

Sobre a coluna

Miguel Arcanjo mostra o que acontece e quem é destaque nos palcos, telas, salas e sociedade, com informações e entrevistas exclusivas, além de reflexões sobre o mundo da Cultura e do Entretenimento.

Blog do Arcanjo